Uma ponte para o futuro

Investimento em infraestrutura é indispensável para o desenvolvimento de um país

À esquerda a antiga ponte; à direita, a New NY Bridge ainda em construção. Foto: New York State Thruway Authority

 

Megaprojeto para a substituir a ponte mais longa do estado de Nova York deve durar quatro anos e finalizar com um orçamento de 3,98 bilhões de dólares, sendo um dos maiores investimentos de infraestrutura da atualidade.

Em 2014, o estado de Nova York iniciou um dos maiores projetos de infraestrutura de transporte da atualidade: a construção de uma ponte para substituir a antiga Tappan Zee Bridge, a ponte mais longa do estado, com uma extensão de aproximadamente 5 quilômetros sobre o Rio Hudson.

A obra foi caracterizada pela sua singularidade e desafios. Além da preocupação de diminuir os impactos ambientais e o número extensivo de licenças para garantir a proteção à diversidade ambiental e à vida selvagem da região, o processo de construção e desmontagem da antiga ponte foi uma obra de uma magnitude incrível.

Um guindaste gigante flutuante capaz de levantar o equivalente a 12 Estátuas da Liberdade ao mesmo tempo foi responsável por reduzir o tempo de montagem e as despesas em milhões enquanto uma fábrica de cimento sobre a água foi implementada para agilizar o processo. Mais de 4,000 empregos foram gerados.

Super guindaste levanta uma estrutura de 340,000 quilos. Fonte: New York State Thruway Authority

Os desafios começaram muito antes do processo de construção. As discussões se tornaram uma novela que durou décadas. No entanto em 2011, o então presidente americano Barack Obama resolveu puxar a agenda de infraestrutura do país e anunciou como prioridade a construção da nova ponte. Alinhado com o também democrata governador do estado de Nova York, Andrew M. Cuomo, e com o Congresso de maioria democrata, o Governo Federal aprovou um empréstimo de 1,6 bilhões enquanto a New York State Thruway Authority concedeu 3,1 bilhões de dólares em um contrato de construção com a Tappan Zee Constructions.

A original Tappan Zee Bridge foi aberta no ano de 1955. Em 2016, cerca de 140,000 carros cruzavam a ponte todos os dias, número muito além do que ela teria sido desenhada para suportar. Embora exista há mais de 60 anos, a ponte foi projetada para uma vida útil de apenas 50 anos devido à falta de material durante a guerra da Coréia. Desde do final da década de 90, mais de 88 milhões de dólares foram gastos com manutenção. Espera-se que a nova ponte dure pelo menos 100 anos, sem a necessidade de grandes reparos.

Desenvolvimento X Infraestrutura – O megaprojeto foi feito em meio a uma discussão sobre o problema da deterioração da infraestrutura nos Estados Unidos. Segundo a Sociedade Americana de Engenheiros Civis (ASCE), que recentemente avaliou a infraestrutura americana como D+, mesmo com o esforço do Congresso e alguns estados, os atuais investimentos ainda não chegam nem próximos aos 2 trilhões de dólares necessários para resolver o problema do país.

E no Brasil, o setor também enfrenta uma crise. O investimento em infraestrutura declinou depois dos anos 80 de 5% para números inferiores a 2,5%. Em 2017, foram gastos 87 milhões de reais, ou apenas 1,4% do PIB. A perspectiva para 2018 é um pouco mais otimista (porém longe do ideal), 130 milhões de reais deverão ser investidos no setor.

Segundo o relatório do Fórum Econômico Mundial 2017/18 que avalia 136 países e Hong Kong, os Estados Unidos hoje ocupa a 9° posição no ranking de infraestrutura, com uma nota 6 (entre 1 e 7). Já o Brasil está em 73° lugar, com um modesto 4.1.

Para a Infra2038, uma organização não governamental que pretende colocar o Brasil entre os 20 países que mais investem em infraestrutura, a meta é que o Brasil coloque 8,7 trilhões de reais até lá e que represente 6,5% do PIB. Só para se ter uma ideia, a China hoje investe 8% do PIB e a Índia cerca de 5%.

Muito ainda precisa ser feito em ambos os países. Investimento em infraestrutura é um elemento básico para o desenvolvimento de uma economia, impactando negócios, número de empregos, capacidade de concorrência internacional e Produto Interno Bruto (PIB).

Daniela K. Stenzel

Veja abaixo, 4 anos de construção em 2 minutos:

Vídeo Fonte: New York State Thruway Authority